Análise de currículo: saiba como revisar seu CV

Análise de currículo: saiba como revisar seu CV

A preparação de um bom currículo exige muita dedicação por parte do candidato. Desde a definição do layout mais adequado, até a escolha das palavras certas, passando pela seleção das informações que ele conterá, são muitas etapas importantes até obter o resultado considerado ideal. No entanto, você não pode deixar de realizar uma boa análise de currículo, após terminar de prepará-lo, para evitar possíveis erros ou inconsistências que passaram despercebidos enquanto você escrevia.

Uma boa análise de currículo garante que ele ficará mais claro e organizado, já que você será capaz de perceber melhor como os elementos funcionam uns com os outros. Além disso, essa nova leitura diminui as chances de que passem despercebidos erros de ortografia ou outros erros graves no uso da língua portuguesa. Qualquer erro pode fazer a diferença em um processo seletivo concorrido, e um recrutador avalia muito mais, em um currículo, do que apenas o histórico profissional do candidato.

Portanto, faça quantas leituras puder do seu currículo antes de enviá-lo. Você pode pedir a ajuda de um profissional mais experiente, de um familiar ou de um amigo, para a revisão do documento. Entretanto, o ideal é que você faça, por conta própria, pelo menos uma revisão completa do seu currículo antes de lançá-lo ao mercado. Afinal, há coisas que talvez só você seja capaz de perceber.

Para ajudar nessa tarefa, montamos um checklist para sua próxima análise de currículo. Assim, você saberá quais são os elementos mais importantes ao revisá-lo. Vamos lá!

Dados pessoais

A seção com os dados pessoais é sempre a primeira em um currículo. Nela, são incluídas informações básicas sobre o candidato, como nome, cidade de residência e dados de contato - telefone, e-mail etc. No início de sua análise de currículo, recomendamos que você revise os seguintes pontos:

  • Suas informações de contato estão corretas?

Atualmente, há pelo menos dois meios de contato que não podem faltar em um currículo profissional: número de telefone e endereço de e-mail. Certifique-se de que ambos foram incluídos em seu currículo. Caso o recrutador se interesse por você, são grandes as chances de que ele vá tentar entrar em contato usando os dados do seu currículo.

  • Você incluiu apenas informações relevantes?

A definição sobre o que é ou não relevante nos dados pessoais pode variar conforme a vaga e as exigências de um processo seletivo. O que deve constar em qualquer situação é o seu nome, cidade onde mora e meios de contato. Alguns candidatos incluem o endereço completo, idade, estado civil ou foto. Em cada caso, no entanto, é bom revisar se a informação foi solicitada pela empresa e se faz mesmo sentido incluí-la. Há também exemplos de informações relevantes em casos específicos, como a categoria da carteira de motorista ou o link para seu portfólio profissional. A inclusão de números de documentos, como RG e CPF, deve ser evitada.

  • Seus dados parecem profissionais o suficiente?

Evite fornecer um endereço de e-mail "engraçadinho" ou links para suas mídias sociais - a não ser que tenham relação com a vaga pretendida. Além disso, caso você coloque uma foto em seu currículo, avalie se ela tem uma aparência profissional, adequada à posição para a qual você está se candidatando.

Experiência profissional

Esta seção costuma ser a mais relevante - e a mais extensa - em um currículo profissional. Portanto, requer atenção especial em sua análise de currículo. Os pontos mais importantes, neste caso, são:

  • Você incluiu informações relevantes para a vaga?

Um dos erros mais comuns, ao se montar um currículo, é tentar impressionar o recrutador com um currículo extenso e variado. O melhor é optar pelo inverso: um documento objetivo e consistente. Aproveite a revisão para podar tudo o que não faz sentido para a vaga à qual você está concorrendo. Ao mesmo tempo, valorize suas experiências mais relevantes, incluindo descrições detalhadas de funções executadas, projetos em que trabalhou e metas atingidas, entre outras informações.

  • As datas e as descrições das funções estão corretas?

Confira se você especificou corretamente os períodos passados em cada empresa e função. Além disso, revise se as descrições das funções batem com a sua experiência real. Em muitos casos, o recrutador pode consultar informações sobre você em outras empresas, em busca de referências, e é importante que elas batam com o que está em seu currículo.

Educação

A sua formação educacional também é muito importante, principalmente quando sua experiência profissional ainda não é tão relevante ou em algumas profissões específicas, como de professor ou pesquisador. Atenção a estes pontos:

  • Os nomes dos cursos e das instituições estão corretos?

Ao descrever sua formação, cuide para não errar os nomes das instituições onde estudou ou dos cursos que fez. Eles devem ser citados com o nome oficial, para fácil consulta por parte do recrutador.

  • Você incluiu todas as informações relevantes?

O seu currículo contém tudo o que você cursou ou conquistou de relevante, em sua formação, para a vaga desejada? Isso inclui, por exemplo, bolsas de estudo, prêmios conquistados e projetos de que você participou. Ao mesmo tempo, confira se você não incluiu informações desnecessárias, como cursos em áreas não relacionadas à vaga. Além disso, se você tem curso superior, não é necessário incluir dados da escola onde você estudou no Ensino Fundamental ou Médio.

  • Todos os dados são claros e verdadeiros?

Este é um ponto importante, pois coloca em risco a sua credibilidade, mesmo que tenha sido apenas um lapso seu. Evite deixar informações pela metade ou dar a entender algo que não é verdade. Se você quiser incluir em seu currículo um curso que não terminou, deixe claro que ele está incompleto, por exemplo.

Habilidades pessoais e competências

Nesta seção você deve listar todas as suas habilidades pessoais e conhecimentos técnicos específicos que forem importantes para a vaga almejada. Tenha cuidado para não deixar nada importante de fora. Ao mesmo tempo, evite exagerar suas competências, afinal, elas provavelmente serão colocadas à prova em algum momento, caso você seja contratado(a).

Uma dica importante, ao revisar esta seção em sua análise de currículo, é compará-la com os itens da descrição da vaga. Normalmente, a empresa lista as habilidades pessoais que valoriza mais e o conhecimento técnico necessário para o cargo. Valorize aquilo que dá "match" e deixe de fora o que não é relevante.

Exemplos comuns:

  • Habilidades pessoais: trabalho em grupo, liderança, concentração etc.
  • Competências técnicas: fluência em idiomas, conhecimentos em software etc.

Revisão geral

De forma geral, como você já deve ter percebido a este ponto, é importante que o seu currículo contenha informações relevantes para a vaga que você deseja, que elas estejam bem detalhadas e possam ser verificadas sem dificuldade pelo recrutador.

Outros pontos dizem respeito ao aspecto geral e são igualmente importantes em uma análise de currículo:

  • Você conseguiu exibir sua personalidade em seu currículo? Se a resposta for negativa, uma opção é incluir nele um resumo profissional. Nele, você descreve suas ambições, qualidades e habilidades em um parágrafo curto, no início do currículo.
  • A ordem das seções favorece seu currículo? Caso você não tenha muitas experiências profissionais, por exemplo, mas tenha amplo conhecimento técnico, pode ser interessante inverter a ordem das seções.
  • A ordem das datas no seu currículo está correta? Neste caso, vale tanto para a seção de experiências profissionais quanto para a seção de educação. Cuide se os itens estão na ordem cronológica reversa (das experiências mais recentes às mais antigas).
  • Você tem lacunas em seu currículo? Caso sua trajetória profissional não seja muito linear, pode ser interessante oferecer uma explicação no próprio currículo ou organizar as informações de forma a deixar isso pouco saliente.
  • O seu currículo tem o tamanho certo? Um currículo deve ser curto e objetivo. Nenhum recrutador é conquistado pelo cansaço. Evite passar de duas folhas A4, a não ser em casos específicos - como médicos ou pesquisadores que precisem descrever detalhes de suas habilidades ou projetos realizados. Como alternativa, você pode adicionar um link para o seu Linkedin ou mencionar a existência de uma versão mais longa do currículo, a ser enviada sob pedido.
  • O layout e a apresentação do currículo estão agradáveis? Seu currículo deve ter uma fonte discreta, com tamanho legível e cores adequadas. Além disso, as informações devem estar bem organizadas na página, com divisões claras e os tópicos bem estruturados. Beleza também é fundamental, mas evite correr riscos. Opte por um visual elegante e que passe uma boa impressão ao recrutador. Se estiver na dúvida, peça a opinião de alguém de confiança.
  • Finalmente, o currículo não tem problemas de ortografia ou gramática? Essa é uma das formas mais fáceis de "queimar o filme" em uma seleção de emprego. Faça quantas revisões forem necessárias para garantir que não deixou passar nada. Se continuar com dúvidas, peça para outras pessoas lerem, mas garanta que não cometeu erros na escrita.

Conclusão

Uma boa análise de currículo não garante que ele será o melhor na disputa por uma vaga de emprego, mas certamente aumentará suas chances de se destacar. Portanto, mãos à obra e boa sorte!

Fique à frente da concorrência

Faça com que as suas inscrições de emprego se destaquem dos outros candidatos.