Top 10 melhores competências para currículo

Top 10 melhores competências para currículo

As competências para currículo, também chamadas de habilidades para currículo, são um retrato das suas principais características profissionais. Elas resumem os pontos em que você mais se destaca e de que modo pode contribuir para a empresa, caso seja contratado. Por isso, é importante selecionar bem as competências que você irá citar em seu currículo. Afinal, um CV deve ser curto e objetivo – e os recrutadores ficam com um pé atrás com candidatos que alegam ter dezenas de competências.

Neste artigo, explicamos como você pode decidir quais competências colocar no currículo e listamos as 10 opções que, em nosso entendimento, funcionam melhor na maioria das vezes. Avalie caso a caso e escolha aquilo que realmente combina com seu perfil e com a vaga desejada!

O que são competências no currículo

Habilidades e competências são sinônimos, quanto ao seu significado em relação a currículos profissionais. Para não deixar dúvidas, no entanto, muitos candidatos dão o nome de Habilidades e Competências à seção dedicada às suas qualidades pessoais no currículo.

As competências no currículo incluem habilidades técnicas (hard skills) e comportamentais (soft skills). As habilidades comportamentais também podem ser chamadas de habilidades interpessoais, entre outras expressões análogas. A seguir, explicamos o que são, exatamente, hard skills e soft skills.

Hard skills

As competências técnicas são habilidades que podem ser aprendidas por meio da educação formal ou informal (cursos, autodidatismo etc.), bem como em experiências profissionais. Elas normalmente se referem a conhecimentos específicos de determinadas áreas e carreiras, tornando-se, assim, indispensáveis para a atuação profissional.

Exemplos: linguagens de programação, operação de caixa, atendimento ao público etc.

Soft skills

As competências comportamentais ou soft skills dizem respeito à forma como um profissional se comporta e se relaciona com outras pessoas no ambiente de trabalho. Elas são qualidades mais subjetivas e difíceis de ser desenvolvidas. Além disso, não são específicas de uma área ou profissão, apesar de certas características serem mais valorizadas em determinados contextos.

Exemplos: capacidade de trabalhar em grupo, liderança e criatividade.

Quais competências colocar no currículo

Dependendo da vaga de emprego, você pode preferir destacar uma ou outra competência no currículo. Por isso, é importante analisar a descrição da vaga. Nela, normalmente são apontadas, mesmo que não diretamente, as competências desejadas pela empresa, sejam elas técnicas ou comportamentais. Além disso, é recomendável pesquisar o perfil da empresa para ter mais pistas sobre as competências comportamentais valorizadas.

É bem mais simples escolher quais competências colocar no currículo quando falamos em hard skills. Afinal, elas costumam ser mais óbvias. Um programador, por exemplo, deve ter competências em determinadas linguagens de programação. Já uma vaga para publicitários pode exigir competências em marketing digital ou redação publicitária, entre outros conhecimentos, conforme o cargo em questão.

Quando falamos em soft skills, no entanto, é preciso pensar bem antes de incluir uma competência no currículo. Elas dependerão muito mais do perfil da vaga e da cultura da empresa. Em um cargo de gestão, por exemplo, é importante incluir a qualidade de liderança como uma competência no currículo. Se você vai concorrer a um emprego na área de vendas, o foco em resultados e uma boa comunicação interpessoal são essenciais.

10 melhores competências para currículo

Como dissemos, as melhores competências para currículo podem variar bastante conforme a vaga, principalmente se falamos em competências técnicas (as hard skills). Como o nosso foco neste artigo é indicar as melhores competências para currículo que se aplicam a um grande número de situações, é natural que elas sejam justamente exemplos de competências comportamentais. Vamos a elas!

Boa comunicação

Uma boa comunicação é essencial em qualquer profissão. Afinal, mesmo que seu trabalho venha a ser solitário, sem que você faça parte de uma equipe, é provável que você tenha que lidar com chefes e/ou clientes. Portanto, mesmo os profissionais introvertidos devem ter a capacidade de compreender e se fazer entender adequadamente.

Dependendo da vaga, comunicar-se bem pode ser ainda mais importante. Caso você queira trabalhar com atendimento ao público ou em uma equipe multidisciplinar, essa é uma das principais competências para currículo profissional.

Trabalho em equipe

Saber trabalhar bem em equipe inclui ter uma boa comunicação interpessoal, bem como outras qualidades importantes, como comprometimento e flexibilidade. Afinal, o resultado do seu trabalho dependerá do de outras pessoas, e vice-versa. Esta é uma competência para currículo que faz mais sentido, obviamente, se você for concorrer a uma vaga para trabalhar com outras pessoas em um mesmo setor.

Liderança

A capacidade de liderança é descrita, muitas vezes, como uma qualidade natural em algumas pessoas: "ou você tem ou você não tem". No entanto, por mais que muita gente desenvolva desde cedo essa característica, isso não significa que ela não possa ser aprimorada com treinamentos e dedicação pessoal. Se você quer concorrer a uma vaga de chefia, pode ser uma boa ideia incluir esta competência no currículo.

Flexibilidade

Flexibilidade é uma competência que se mostra adequada nas mais diversas situações, quando pensamos no mercado de trabalho. É importante para quem é chefe, mas também para quem recebe ordens. A flexibilidade pode ser referente a prazos ou tipos de tarefas a cumprir, mas também diz respeito à convivência no ambiente de trabalho.

Quanto mais intensa for a rotina de trabalho, assim como o ritmo de crescimento da empresa, mais esta característica pode ser importante. Obviamente, você não precisa nem deve deixar de lado o bom senso.

Proatividade

Hoje em dia, está na moda falar em "mentalidade de dono" como uma qualidade que os profissionais devem ter. No entanto, ao incluir uma ou outra competência no currículo, você pode passar essa mensagem de forma mais clara sem apelar a uma expressão batida. A proatividade é uma das competências para currículo que indicam ao recrutador que você tem confiança e desenvoltura para executar tarefas sem precisar de supervisão constante.

A proatividade é uma qualidade mais relevante em empresas com cultura de inovação e/ou com uma organização mais horizontal em seu organograma. Em casos assim, a proatividade é uma das competências para currículo mais indicadas, pois mostra o empregador que você terá uma postura ativa na empresa.

Organização

A capacidade de organização é mais uma qualidade útil em qualquer contexto. Em posições de gestão, com muitas demandas ou prazos apertados, ela se torna ainda mais relevante. No entanto, seja qual for sua profissão ou vaga pretendida, é importante ter um bom nível de organização pessoal. Pessoas organizadas não têm problemas com atrasos, por exemplo, e conseguem separar bem a vida pessoal da profissional.

Criatividade

A criatividade é importante principalmente em profissões ligadas à cultura, à arte e à comunicação. No entanto, pode fazer uma diferença enorme em qualquer profissão que seja ligada à inovação. Isso pode incluir, por exemplo, cargos na área de programação, administração de empresas e muito mais.

Dependendo do caso, você pode fazer mais do que simplesmente mencionar essa qualidade entre suas competências no currículo. Muitos profissionais optam por preparar um currículo criativo, com formato e abordagem diferente do tradicional, com o intuito de demonstrar essa qualidade.

Resolução de problemas

A capacidade de resolução é uma qualidade prática, mas também muito subjetiva. Afinal, há diversos fatores que podem tornar um profissional competente em resolver problemas, como a criatividade, a proatividade ou a liderança. O que importa é o modo como essas qualidades são voltadas para questões objetivas que surgem no dia a dia de uma empresa. Empregos na área administrativa, por exemplo, valorizam muitos os profissionais capazes de resolver problemas em situações complexas ou com prazos apertados.

Resiliência/controle emocional

Quanto mais exigente for um trabalho ou função numa empresa, maior será o nível de resiliência necessário para o profissional. As exigências podem estar ligadas à complexidade do trabalho, aos prazos da empresa ou mesmo às relações com um chefe, entre outros fatores. Mostrar que você tem controle emocional para atuar em contextos de grande pressão fará a diferença em casos assim.

Foco nos resultados

Há algumas profissões em que o foco nos resultados é especialmente importante e uma das principais competências para currículo. Em geral, são profissões em áreas com metas claras e objetivas. Se você pretende trabalhar com vendas, por exemplo, deve entender que será cobrado por resultados o tempo inteiro. Por isso, mais que citar essa competência em seu currículo, é importante citar alguns dados que comprovem o seu desempenho.

Finalmente

As habilidades e competências no currículo costumam ser listadas em uma seção à parte das demais. O mais normal é que essa seção seja incluída após os Dados Pessoais, Resumo Profissional, Experiência e Formação. Porém, ao optar por um modelo de currículo funcional, você pode posicionar a seção logo após o Resumo Profissional, para dar uma ênfase maior às suas competências.

O importante, além de definir o formato mais adequado a essa seção, é indicar qualidades que realmente sejam relevantes para o empregador. Portanto, revise ao máximo a descrição da vaga e consulte outras informações sobre a empresa. Adote a estratégia mais inteligente para atender ao perfil desejado, tomando o cuidado de não exagerar ou mentir sobre suas verdadeiras competências no currículo.

Fique à frente da concorrência

Faça com que as suas inscrições de emprego se destaquem dos outros candidatos.