Experiência profissional no curriculum vitae

Experiência profissional no curriculum vitae

Embora toda a informação no seu curriculum vitae seja importante, o conteúdo da secção de experiência de trabalho é essencial para a sua procura de emprego. Quer seja um principiante ou um trabalhador experiente, precisa de tornar o seu perfil interessante ao mencionar a sua experiência de trabalho. Neste artigo vamos dar-lhe as melhores dicas para criar esta secção do seu curriculum vitae, de modo a tirar o máximo partido da sua candidatura, ainda que esteja à procura do primeiro emprego.

Como colocar a experiência profissional no currículo

Se está em vias de criar um curriculum vitae, precisará de criar uma secção exclusivamente dedicada à sua experiência profissional. Normalmente, nesta secção, os trabalhos anteriores são apresentados por ordem cronológica inversa, ou seja, os trabalhos mais recentes são apresentados no topo e os mais antigos em baixo. No entanto, esta ordem pode ser alterada caso, por exemplo, tenha tido um trabalho há mais tempo ao qual pretenda dar destaque.

Como é uma secção bastante importante, a experiência profissional tende a aparecer no curriculum vitae logo após as informações pessoais e o perfil profissional.

Para cada trabalho que mencionar nesta secção, deve listar o seguinte:

  • Cargo ocupado;
  • Nome da empresa e local de trabalho;
  • Período de tempo em que esteve no cargo;
  • Até 6 responsabilidades e conquistas apresentadas por pontos.

Relativamente a este último elemento, é conveniente usar pontos em vez de texto corrido porque estes tornam a leitura mais simples e proporcionam uma melhor organização. Além disso, nas suas conquistas quantifique sempre que possível. Se ocupou um cargo de vendedor pode referir, por exemplo: “Superei os objetivos de vendas em 25% no primeiro semestre de 2021”. Os números chamam a atenção do leitor e criam uma imagem de competência.

Dicas para escrever o seu histórico profissional

Nesta secção deixamos-lhe algumas dicas para escrever o seu histórico profissional no curriculum vitae e torná-lo mais atrativo:

  • Use a voz ativa: Preferencialmente, escreva na voz ativa para demonstrar o seu dinamismo e para tornar a leitura mais objetiva. Vá direto ao assunto e use verbos que indiquem ação.
  • Use palavras-chave: Ao ler os anúncios dos empregos aos quais deseja concorrer, crie uma lista de palavras-chave utilizadas com frequência. Depois, use-as estrategicamente para dar um maior relevo à sua experiência profissional.
  • Use a linguagem da empresa: Caso decida adaptar o seu curriculum vitae em função de cada oferta de emprego a que se candidata (ou seja, criar um curriculum vitae personalizado), não se esqueça de usar a linguagem da empresa. Por exemplo, se a oferta de emprego mencionar que necessita de um “representante de vendas”, certifique-se de usar esta expressão e não “vendedor” ou “comercial”.
  • Mantenha a linguagem simples: Não é uma boa ideia usar uma linguagem demasiado técnica na secção de experiência pessoal do seu curriculum vitae. O recrutador pode não entender a mensagem que pretende passar e isso jogará contra si.

A experiência profissional no primeiro emprego

Frequentemente, os candidatos com muita experiência profissional têm que escolher as experiências de trabalho mais relevantes para apresentar no curriculum vitae. No entanto, a tarefa é mais complicada para quem está à procura do primeiro emprego. Para quem está a construir um currículo sem experiência, é uma boa ideia colocar a secção da educação antes da experiência profissional no curriculum vitae.

É possível compensar a falta de experiência ao enriquecer outras partes do curriculum vitae como as competências profissionais, os hobbies e interesses, os conhecimentos linguísticos, etc. A empresa pode valorizar estas características e referi-las aumentará as suas possibilidades de ser chamado para uma entrevista.

Ainda que não tenham experiência profissional propriamente dita, a secção de experiência profissional dos recém-formados e pessoas à procura de primeiro emprego deve conter experiências equiparáveis, tais como:

  • Estágios curriculares e profissionais;
  • Trabalhos realizados na escola ou universidade;
  • Participação em projetos de voluntariado;
  • Projetos pessoais;
  • Trabalhos como freelancer.

Experiência profissional: exemplos

Agora que já sabe como criar a secção de experiência profissional, queremos deixar-lhe dois exemplos de blocos de experiência profissional que plasmam tudo aquilo que referimos anteriormente neste artigo.

Exemplo 1: Programador Java

Cargo: Programador Java

Empresa: DigiTecnologias Lda., Coimbra

Período: janeiro de 2017 a abril de 2021

Responsabilidades:

  • Concebi e desenvolvi aplicações de segurança para empresas;
  • Colaborei com a equipa de análise de dados no desenvolvimento de uma ferramenta para recolher dados da internet automaticamente;
  • Orientei e dei formação a cerca de 10 novos programadores;
  • Desenvolvi uma ferramenta de automação de testes que reduziu o tempo de testagem em 55%.

Conquistas:

  • Recebi o prémio de melhor programador júnior da empresa em 2018;
  • Obtive uma menção honrosa num concurso internacional para uma aplicação que criei em 2020.

Exemplo 2: Agente de Apoio ao Cliente

Cargo: Agente de apoio ao cliente

Empresa: TeleHelpYOU SA, Porto

Período: março de 2019 a dezembro de 2020

Responsabilidades:

  • Identifiquei e resolvi problemas técnicos dos clientes em ambiente de call center;
  • Colaborei com a equipa de engenharia no desenvolvimento de uma solução de melhoria da eficiência dos processos internos.

Conquistas:

  • Obtive 98% de satisfação nos inquéritos de satisfação ao cliente em 2020;
  • Ganhei um bónus em 2020 pela excelente qualidade do meu atendimento.

Dica profissional

Um CV não deve ter mais do que 2 páginas A4, por isso foque-se no essencial quando apresentar a experiência profissional. Se tiver uma experiência muito vasta, pode optar por enviar um currículo conciso com a mensagem: “Este é um curriculum vitae conciso. Tenho uma versão detalhada, que poderei enviar por e-mail caso o solicite”.

Lacunas no curriculum vitae

Os períodos de inatividade profissional resultantes de situações de desemprego, doença, viagens longas ou outros interregnos podem ser um desafio na hora de mencionar a sua experiência profissional no curriculum vitae. Felizmente, existem maneiras de lidar com estas lacunas no curriculum vitae.

Caso a lacuna se deva a um período de desemprego, não há necessidade de mencionar nada, pois isto não seria vantajoso para si. No entanto, se for selecionado para uma entrevista, prepare-se antecipadamente para quaisquer perguntas que o entrevistador possa fazer a este respeito.

Se tiver realizado uma viagem longa ou feito trabalho voluntário, por exemplo, pode mencionar isto no seu curriculum vitae, apresentando esta situação como uma experiência profissional que poderá ser valorizada pelo recrutador.

Também tem a opção de criar um curriculum vitae funcional, que é um modelo de CV que não se foca na ordem cronológica da sua experiência profissional, mas nas suas competências. Desta forma, o documento focar-se-á nas suas qualidades e naquilo que pode trazer de positivo à empresa.

Fique à frente da concorrência

Faça com que as suas inscrições de emprego se destaquem dos outros candidatos.