Hobbies no curriculum vitae: o que deve saber

Hobbies no curriculum vitae: o que deve saber

Colocar os hobbies no curriculum vitae é algo bastante frequente. Inseri-los demonstra que tem interesse em algumas atividades e que desenvolveu qualidades que podem ser relevantes para o posto de trabalho ao qual se está a candidatar. Os interesses e hobbies no currículo também permitem que os recrutadores conheçam melhor a sua personalidade e os seus gostos.

Porém, será que vale a pena referir todos os seus hobbies no CV ou será que alguns o podem prejudicar? Quais são as qualidades associadas aos diferentes hobbies e interesses? Continue a ler este artigo para descobrir a resposta a estas questões e mais!

Crie uma imagem positiva com os seus interesses e hobbies no CV

As qualidades e competências desenvolvidas enquanto realiza determinados hobbies e interesses podem ser úteis para o trabalho ao qual se está a candidatar. No entanto, nem todos os hobbies devem ser mencionados no seu curriculum vitae. Deve mencionar apenas aqueles que possam transmitir uma imagem positiva a seu respeito ao recrutador.

Ao redigir o seu curriculum vitae, pense cuidadosamente no emprego que deseja conseguir e, em seguida, adapte-o em função disso. Tente perceber se a colocação de determinados hobbies no curriculum vitae ajudará a transmitir ao recrutador que será a escolha ideal para o cargo.

Nos parágrafos seguintes, vamos ajudá-lo nesta tarefa ao mencionar exemplos de hobbies no curriculum vitae que se destacam pela positiva, bem como alguns que deverá evitar.

Hobbies e interesses no CV: exemplos positivos

No geral, quanto mais um hobby ou interesse estiver relacionado com o trabalho em questão, mais relevante se torna mencioná-lo. Há alguns interesses e hobbies que quase sempre se destacam pela positiva, tais como:

  • Desporto: Seja individual ou coletivo, o desporto é um marco de determinação e compromisso que qualquer empregador tende a apreciar. Se praticar uma atividade a um nível competitivo, também não hesite em mencioná-la. Tenha cuidado com os desportos radicais, uma vez que alguns recrutadores podem pensar que é uma pessoa que assume demasiados riscos, o que pode não ser adequado para alguns cargos;
  • Voluntariado: Se doa um pouco do seu tempo à caridade, deverá mencionar isto no seu curriculum vitae. Se ajuda pessoas doentes ou jovens com dificuldades, por exemplo, irá transmitir a ideia de ser uma pessoa afável e preocupada com os outros. Isto pode ser perfeito para um cargo de atendimento ao cliente;
  • Atividades que demonstram capacidade analítica: Joga xadrez com regularidade ou passa algum do seu tempo livre a programar? Então aproveite para mostrar isto ao recrutador. A capacidade analítica é essencial para alguns trabalhos;
  • Atividades artísticas: Está envolvido em atividades de teatro, dança ou gosta de fotografia? As atividades artísticas realçam a sua capacidade criativa, essencial em certos contextos profissionais. Dar mostras de criatividade é muito relevante em funções como marketing ou design;
  • Interesses invulgares: Especificar interesses invulgares poderá despertar a curiosidade do recrutador e servir para quebrar o gelo durante uma eventual entrevista. Porém, tenha cuidado, uma vez que alguns interesses podem jogar contra si. Se referir que é um hacker, por exemplo, o recrutador pode ficar com medo de o contratar.
Não se limite a fazer uma lista de hobbies no curriculum vitae, mas escreva sucintamente sobre o seu envolvimento em cada um deles.

Hobbies e interesses no CV: exemplos negativos

Agora que já lhe apresentámos alguns exemplos positivos de hobbies no curriculum vitae, deixamos-lhe uma lista de atividades que vale a pena evitar:

  • Jogos a dinheiro: Evite colocar no seu curriculum vitae que gosta de jogos de casino ou apostas desportivas, pois o recrutador pode pensar que é viciado em jogos a dinheiro;
  • Atividades genéricas: Praticamente todas as pessoas gostam de viajar e sair com os amigos, por isso este tipo de atividades não acrescenta valor ao seu currículo. Colocar atividades deste género pode ser visto como uma forma de “preencher” o curriculum vitae;
  • Atividades que não acrescentam valor: As atividades irrelevantes para o cargo não devem fazer parte da sua lista de hobbies e interesses. Caso se esteja a candidatar a um emprego de engenheiro de produção industrial, pode não ser muito relevante mencionar que coleciona selos, por exemplo;
  • Atividades que deixem o recrutador apreensivo: Há atividades que podem deixar o recrutador “de pé atrás” em relação à sua candidatura. Se alguém referir que é um pick up artist, por exemplo, o empregador pode ficar com a impressão de que também aplicará isso no local de trabalho;
  • Demonstrar afiliações políticas, religiosas ou clubísticas: Estas preferências devem ser omitidas, uma vez que o recrutador pode ter preferências opostas, o que prejudicará a sua candidatura;
  • Videojogos: Apesar de alguns jogos desenvolverem a sua visão estratégica (por exemplo, o World of Warcraft), também se sabe que os jogos podem ser altamente viciantes, pelo que é uma boa ideia omitir isto;
  • Dizer que não tem hobbies ou interesses: Isto demonstra desinteresse e descaso, sendo preferível não colocar a secção de interesses e hobbies no CV.

Apesar de poderem ser relevantes em qualquer candidatura, há situações em que colocar os hobbies no curriculum vitae não acrescenta grande valor, como quando alguém tem uma experiência profissional de muitos anos e muito rica. Neste caso, o essencial é focar o curriculum vitae na experiência e na educação/formação.

Dica profissional

A secção de hobbies no curriculum vitae não deve ser colocada no topo do documento. Se o fizer, passará a ideia de que não sabe dar prioridade àquilo que é mais importante. Tipicamente, esta é uma das últimas secções.

No entanto, nem todos os interesses e hobbies serão positivos para a sua candidatura, pelo que deve escolher quais mencionar.

Conclusão

Inserir uma lista de interesses e hobbies no curriculum vitae é uma boa forma de melhorar o seu CV e aumentar as hipóteses de ser convidado para uma entrevista de emprego. Independentemente do emprego ou setor a que se está a candidatar, só deve acrescentar ao seu curriculum vitae os hobbies ou interesses que sejam relevantes e acrescentem valor à sua candidatura.

Como última dica, recomendamos que não minta ou exagere os seus hobbies. Fazê-lo poderá causar-lhe problemas mais tarde, ainda que seja contratado. Lembre-se que “a mentira tem perna curta”.

Fique à frente da concorrência

Faça com que as suas inscrições de emprego se destaquem dos outros candidatos.