O que é e como fazer um curriculum vitae?

O que é e como fazer um curriculum vitae?

Procurar emprego é um processo em que precisa de se dar a conhecer aos potenciais empregadores. Para o fazer necessita de criar um bom curriculum vitae, um documento essencial para qualquer candidatura nos dias que correm. Descubra o que é este documento e como fazer um curriculum vitae da maneira mais eficiente possível, para que crie uma boa imagem e tenha maiores possibilidades de conseguir o emprego dos seus sonhos!

Curriculum vitae: o que é?

Certamente já ouviu esta expressão e sabe que está relacionada com o mundo do trabalho, mas sabe o que significa curriculum vitae na realidade? Trata-se de uma expressão latina que significa “percurso de vida”. O curriculum vitae é um documento que o apresenta ao recrutador e que também é conhecido como “currículo” ou pelas iniciais “CV”. É constituído por secções que apresentam diversos aspetos de quem é enquanto profissional e até alguns aspetos pessoais.

Um curriculum vitae pode abrir-lhe portas, mas para isso é preciso que cause uma boa impressão. Terá pouco tempo para o fazer, uma vez que, em média, os recrutadores só olham para cada curriculum vitae durante 8 segundos. Assim, terá de dar o seu melhor para criar um documento apelativo e de qualidade.

Além de ser usado para candidaturas diretas e empregos, o curriculum vitae também é utilizado em situações como:

  • Inscrição em cursos ou formações;
  • Apresentação de uma candidatura aberta a um emprego;
  • Registo numa agência de emprego.

Curriculum vitae: como fazer?

Agora que já descobriu o que é um curriculum vitae, está na hora de saber como fazer um curriculum vitae. Para saber como fazer um currículo, deve ter em atenção três fatores: o aspeto, a estrutura e o conteúdo. Leia os parágrafos seguintes e descubra tudo sobre isto.

Aspeto

O visual de um curriculum vitae é muito importante para criar uma boa primeira impressão junto do recrutador.

Recomendamos que escolha um modelo previamente feito de curriculum vitae em Word ou que use um serviço de criação de currículos, como o do Jobseeker, porque criar um documento com aspeto profissional pode ser um desafio para quem não tem competências de design. No entanto, existe um conjunto de princípios gerais no que diz respeito ao aspeto que deve ter em conta:

  • Títulos das secções: Cada secção deve ser apresentada por um título grande e a negrito para assegurar uma leitura fácil.
  • Tipo e tamanho da letra: A maioria dos empregadores receberá o seu CV em formato digital, por isso escolha um tipo de letra fácil de ler como Calibri ou Arial. Pode usar um tipo de letra diferente para os títulos das secções, mas assegure-se de que tem um aspeto profissional e é fácil de ler. Relativamente ao tamanho da letra, o texto do corpo do CV deve ter entre 10 e 12 pontos e os títulos entre 14 e 18 pontos.
  • Margens da página: Deixe margens razoáveis nas páginas do CV (algures entre 2,5 cm e 1,2 cm) e iguais de ambos os lados ou o currículo ficará desorganizado e difícil de ler. Além disso, o espaço em branco demonstra clareza e profissionalismo.
  • Formato do ficheiro: É provável que envie o seu curriculum vitae por correio eletrónico, por isso guarde-o em formato PDF para garantir que os recrutadores o possam abrir em qualquer dispositivo com a formatação correta.

Estrutura

Depois do aspeto, terá de considerar o que colocar no CV em termos de estrutura. Esta é uma parte essencial de um curriculum vitae e deve realmente criá-la de uma forma correta. De uma forma geral, é possível escolher 3 tipos de estruturas de curriculum vitae em função do que se pretende transmitir com o documento:

  • Cronológico: O curriculum vitae cronológico destaca a sua experiência de trabalho. A sua secção de experiência de trabalho deve ser colocada imediatamente abaixo do perfil profissional, e deve incluir todos os seus trabalhos anteriores relevantes com o último trabalho a figurar no topo.
  • Funcional: Se não tiver qualquer experiência profissional ou se quiser colmatar lacunas no seu histórico profissional, poderá utilizar um curriculum vitae funcional. Um curriculum vitae funcional ou baseado em competências concentra-se nas suas aptidões e capacidades, não na sua experiência profissional.
  • Misto: Utiliza elementos de ambos os formatos anteriores, o que é frequentemente conseguido através da utilização de duas colunas: uma com competências técnicas, experiência de trabalho e informações sobre a sua educação e outra com informação pessoal, competências transversais, línguas, entre outros aspetos.

A estrutura mais utilizada é a do curriculum vitae cronológico. Os elementos obrigatórios num CV deste género são as informações pessoais, o perfil profissional ou resumo, a experiência profissional, a educação e as competências, exibidos em seguida.

Informações pessoais

As informações pessoais incluem obrigatoriamente o seu nome, que deverá escrever logo no topo do documento de uma forma destacada, a morada, o endereço de e-mail e o número de telefone ou telemóvel. Além destas informações, também poderá colocar as seguintes:

  • Local e data de nascimento;
  • Género;
  • Estado civil;
  • Fotografia;
  • URL do LinkedIn;
  • Portfólio.

Perfil profissional ou resumo

O perfil profissional é um pequeno texto introdutório colocado no topo currículo que apresenta características relevantes do candidato para a oportunidade em questão. Idealmente, deverá resumir o conteúdo do seu documento em duas a três frases. Se tiver muita experiência profissional, pode focar os aspetos mais relevantes da mesma, caso contrário, foque-se mais nos seus objetivos profissionais.

Experiência profissional

Nesta secção deve listar por blocos as suas experiências profissionais, das mais recentes para as mais antigas. É importante mencionar o nome da empresa, o cargo que ocupou e o período em que trabalhou na empresa em cada bloco. Além disso, liste brevemente as suas funções e destaque as suas conquistas ao utilizar pontos para facilitar a leitura.

Também pode apresentar estágios curriculares ou profissionais, bem como referir a participação em projetos de voluntariado caso tenha pouca experiência de trabalho.

Educação

Em seguida, acrescente a sua secção de educação. Referir detalhes sobre a sua educação pode ser algo especialmente importante se for um estudante ou recém-graduado, ou se estiver a fazer uma mudança de carreira para uma nova atividade e tiver frequentado recentemente cursos para facilitar a mudança.

Se estiver a candidatar-se a cargos de nível intermédio ou alto, pode incluir apenas o nome da escola, as datas em que a frequentou e o grau obtido. Isto dar-lhe-á mais espaço para elaborar a sua experiência de trabalho e competências.

Se tiver pouca experiência ou se estiver a candidatar-se a posições de nível básico, poderá desenvolver esta secção, incluindo detalhes como:

  • A sua média de final de curso (se for favorável);
  • Prémios e conquistas (bolsas de mérito, bolsas de estudo, etc.);
  • Trabalhos relevantes que tenha realizado;
  • Pertença a associações de estudantes;
  • Posições de liderança que tenha ocupado.

Dica profissional

Caso seja candidato a primeiro emprego ou tenha uma parca experiência profissional, pode colocar a secção da Educação antes da Experiência Profissional para lhe dar um maior destaque.

Competências

Liste as suas competências pessoais e técnicas. As competências pessoais ou soft skills referem-se a características do seu caráter ou personalidade como organização, criatividade e resistência ao stress. As competências técnicas expressam conhecimentos e a capacidade de levar a cabo determinadas tarefas. Dominar a linguagem de programação JavaScript, ter conhecimentos em Excel avançado ou a capacidade de editar imagens são exemplos de competência técnicas.

Secções opcionais

Além das secções anteriores, também é possível adicionar outras caso sejam relevantes. As secções adicionais que pode adicionar são:

  • Conhecimentos linguísticos: Refira os seus conhecimentos de línguas estrangeiras em termos de leitura, escrita e oralidade;
  • Cursos: Estas secção engloba cursos de formação que visam o enriquecimento curricular com determinadas competências;
  • Certificados: Documentos que atestem a participação em seminários, workshops ou conferências, por exemplo;
  • Trabalho voluntário: Fazer voluntariado demonstra qualidades como espírito de equipa, iniciativa ou espírito colaborativo e pode ser mencionado para enriquecer o seu curriculum vitae;
  • Publicações: Caso seja colunista num jornal ou já tenha escrito um artigo científico, por exemplo, poderá referir isto;
  • Hobbies e interesses: Atividades fora do trabalho que sejam relevantes ao nível profissional;
  • Referências: Se tem uma recomendação de um antigo professor ou patrão, por exemplo, poderá referir isso nesta secção.

Conteúdo

O conteúdo do seu curriculum vitae dependerá da pessoa que é e do seu percurso de vida/profissional. No entanto, existe um conjunto de princípios gerais que podem ajudar a tornar o seu conteúdo mais atrativo. Se quer saber como fazer um curriculum vitae perfeito, não deixe de colocar em prática as seguintes dicas:

  • Foque-se no essencial: Um curriculum vitae não deve ultrapassar 2 páginas A4. Como fazer um curriculum vitae em apenas 2 páginas? A resposta é simples: Foque-se nos aspetos mais relevantes! Não precisa de mencionar toda a sua experiência profissional ou todos os seus cursos, mas apenas os mais importantes para a candidatura em questão. Pode até enviar um curriculum vitae personalizado, ou seja, um currículo adaptado a cada oferta de trabalho especifica.
  • Use a voz ativa: Preferencialmente, escreva na voz ativa para demonstrar dinamismo e tornar a leitura mais objetiva. Vá direto ao assunto e use verbos que indiquem ação.
  • Quantifique: Use números para comprovar as suas conquistas e resultados em empregos anteriores ou nos cursos que tirou.
  • Mantenha a linguagem simples: Não é uma boa ideia usar uma linguagem demasiado técnica, uma vez que o recrutador pode não entender a mensagem que pretende passar.
  • Faça a revisão ortográfica: Antes de finalizar o seu curriculum vitae, não se esqueça de o reler e de utilizar uma ferramenta de revisão ortográfica para encontrar e corrigir eventuais erros ortográficos e gramaticais.

Conclusão

O curriculum vitae é um documento que demonstra a sua experiência profissional, percurso educativo, competências, entre outros aspetos. Acabámos de lhe demonstrar como fazer um CV de uma forma simples e profissional ao criar o aspeto, a estrutura e o conteúdo do seu documento de uma forma otimizada.

Com um bom curriculum vitae, conseguirá criar uma boa primeira impressão no recrutador, o que é essencial para ser chamado a uma entrevista e conseguir o trabalho dos seus sonhos!

Fique à frente da concorrência

Faça com que as suas inscrições de emprego se destaquem dos outros candidatos.