Currículo sem experiência profissional

Currículo sem experiência profissional

Se você está entrando agora no mercado de trabalho, provavelmente enfrentará algumas dificuldades para preparar um currículo sem experiência profissional. Afinal, caso você ainda não tenha trabalhado formalmente, como poderá preparar um bom currículo e aumentar suas chances de conseguir um primeiro trabalho?

Não se preocupe! Todos os anos, milhares de pessoas preparam um currículo sem experiência anterior relevante e mesmo assim conseguem o primeiro emprego. Mesmo que você tenha pouca ou nenhuma experiência profissional, ainda poderá mostrar outras qualidades ao se candidatar a uma vaga de emprego.

Há pelo menos quatro formas de valorizar um currículo, se você não tem experiência profissional relevante. São elas:

  • Começar o currículo pela formação/educação
  • Mencionar estágios como experiência de trabalho
  • Mencionar outras atividades relevantes
  • Listar habilidades relevantes para a vaga
  • Ajustar a formatação do currículo

A seguir, damos mais detalhes sobre cada uma dessas dicas.

Destaque a sua formação

Comece seu currículo pela seção Educação ou Formação. Afinal, você provavelmente terá algo para colocar nessa seção, mesmo que não tenha cursado o ensino superior, por exemplo. Se você tiver, além de um diploma de ensino superior, especializações ou outros cursos de pós-graduação (como mestrado e doutorado), melhor ainda.

Você pode, também, valorizar mais cada item, mencionando disciplinas cursadas e títulos de trabalhos de conclusão. Por fim, pode citar cursos, congressos e atividades de pesquisa das quais você tenha participado.

Lembre-se, no entanto, de mencionar apenas informações relevantes para a vaga à qual você está se candidatando, mesmo que esteja preparando um currículo sem experiência profissional.

Inclua experiências de estágio profissional

Se você já fez algum estágio, poderá usá-lo para preencher o vazio deixado pela falta de experiência no currículo. Você deverá ser honesto(a) e deixar claro no currículo que se trata de um estágio, e não de um emprego normal, para evitar confusões. Cuide, também, para indicar apenas estágios que sejam relevantes para a posição para a qual você está se candidatando.

Alguns estágios podem ser até mais relevantes em um currículo do que um emprego de carteira assinada, dependendo do local ou das funções que tenham sido desempenhadas. Um estágio em um setor análogo ao da empresa para a qual você está enviando seu currículo é uma experiência valiosa.

Você pode escolher se deseja listar seus estágios sob o título na seção Experiência Profissional ou criar uma nova seção com o nome Estágios.

Mencione atividades paralelas e trabalho voluntário

Outra estratégia muito usada por candidatos em um currículo sem experiência é mencionar atividades paralelas e de voluntariado. Fazendo isso, você demonstra que já teve experiências valiosas, mesmo que elas não sejam contadas como empregos formais. As atividades paralelas podem ser remuneradas ou não remuneradas. Alguns exemplos:

  • Trabalho voluntário (ONGs, eventos sociais, de caridade etc.)
  • Trabalho temporário (atividades como freelancer, trabalho sazonal etc.)
  • Atividade em associações e centros comunitários

As empresas gostam de ver menções a trabalho comunitário no currículo, pois isso indica que o candidato tem habilidades sociais como proatividade, empatia e capacidade de trabalho em grupo, entre outras qualidades.

Destaque suas habilidades

Outra estratégia inteligente é mostrar como, apesar do seu currículo sem experiência profissional, você tem as habilidades necessárias para a vaga desejada. Seguindo esta linha, suas experiências anteriores importariam menos que as suas habilidades reais.

Você pode mencionar que domina uma linguagem de programação específica, sem nunca ter usado ela profissionalmente nem ter feito um curso a respeito. É importante, também, dar algum contexto. Você pode, por exemplo, explicar como adquiriu cada habilidade. Outra opção é acrescentar alguma informação que valide suas competências, por exemplo:

  • Metas batidas, se você citar habilidades em vendas
  • Códigos escritos, caso você mencione uma linguagem de programação
  • Prêmios recebidos, seja qual for a sua profissão

Em muitos casos, ter um bom domínio de algum conhecimento específico pode interessar ao empregador mais que uma longa experiência profissional. Portanto, não deixe de valorizar o que você sabe fazer, independentemente da sua idade ou da sua trajetória anterior.

Ajuste o layout e o tamanho da fonte

Mesmo que você tenha adicionado conteúdo interessante ao seu currículo, é possível que ele continue parecendo um pouco vazio. Nesse caso, você pode fazer alguns ajustes na formatação para melhorar a apresentação do documento.

Você pode, por exemplo, aumentar o tamanho da fonte e do espaço entre as seções, além de adicionar um espaçamento um pouco maior entre as linhas. Cuidem, no entanto, para não deixar letras muito grandes, pois isso pode chamar demais a atenção de quem for ler o seu currículo. Caso você esteja usando uma fonte como a Verdana ou a Arial, o tamanho máximo deve ser 11 pontos.

Para um profissional que está preparando um currículo sem experiência, tendo completado o ensino básico ou superior há pouco tempo e está em busca do seu primeiro emprego, uma folha A4 é mais que suficiente para descrever tudo o que importa no currículo.

Escolhendo o modelo de currículo mais adequado

Os formatos mais usados para currículos são o cronológico reverso e o funcional. Você ainda pode optar por qualquer um dos modelos, caso seja um profissional com pouca experiência. A seguir, mostramos o que você pode fazer em cada um dos casos.

Currículo cronológico reverso: foco na educação

Neste formato, as seções dedicadas à experiência e à educação do candidato têm maior destaque, vindo antes no currículo. Além disso, os itens dessas seções são listados em ordem do mais novo para o mais antigo.

Se você não tem muita experiência, pode simplesmente colocar a seção Educação/Formação em destaque, logo após o Resumo Profissional. Neste caso, a sequência das seções em seu currículo ficaria da seguinte forma:

  • Dados Pessoais
  • Resumo Profissional
  • Educação/Formação
  • Experiência Profissional
  • Habilidades
  • Etc. (outras informações que você considere relevantes)

Você pode omitir totalmente a seção referente à sua experiência de trabalho, caso não tenha nada relevante para incluir nela.

Currículo funcional: foco nas habilidades

Caso você prefira destacar suas habilidades, deixando em segundo plano sua educação formal (e, em um plano também secundário, sua experiência profissional), uma boa opção é adotar um formato de currículo funcional. Neste caso, a seção referente às suas habilidades é colocada mais acima no currículo, logo após o Resumo Profissional.

A organização das seções de um currículo sem experiência (ou com pouca experiência), neste caso, seria a seguinte:

  • Dados Pessoais
  • Resumo Profissional
  • Habilidades
  • Educação/Formação
  • Experiência Profissional
  • Etc. (outras seções que você considere relevantes)

Neste caso, logicamente, você deverá dar uma atenção ainda maior às informações incluídas na seção Habilidades, seguindo as dicas já mencionadas.

Exemplo de currículo sem experiência

O modelo de currículo sem experiência abaixo segue a estrutura de um currículo cronológico reverso, com destaque para a seção Educação. Caso o candidato quisesse dar uma ênfase maior para suas habilidades, bastaria torná-la mais detalhada e reposicioná-la logo após o Resumo Profissional.

Dados pessoais

Marcelo Pereira

(11) 22222-2222

marcelo.pereira@email.com

São Paulo-SP

Resumo profissional

Programador com experiência em Python e C++, bacharel em Ciência da Computação pela USP. Tenho conhecimento em teste e automação e grande interesse em matemática financeira para Fintechs. Estagiei nas áreas de desenvolvimento de produtos financeiros da Byte Tecnologia e da Bio Software. Atualmente, procuro uma posição como programador de nível júnior.

Educação

Bacharel em Ciência da Computação (2020)

USP — São Paulo, SP

Disciplinas relevantes: Programação Orientada a Objetos, Engenharia de Software, Algoritmos e Estrutura de Dados, Projeto e Análise de Algoritmos, Criptografia Avançada.

Trabalho de conclusão: Algoritmos de compressão e aplicações de computação paralela

Experiência

Byte Tecnologia (estágio profissional) - Janeiro/2020 a Novembro/2020

Suporte ao time de desenvolvimento; programação em Python e C++; configuração de rede.

Bio Software (estágio profissional) - Março/2019 a Dezembro/2019

Suporte ao time de desenvolvimento; gestão de banco de dados; programação básica.

Habilidades

  • Python avançado
  • C++ avançado
  • SQL
  • HTML básico
  • Pacote Office avançado
  • Raciocínio lógico
  • Proatividade
  • Trabalho em grupo

Idiomas

  • Inglês avançado
  • Espanhol intermediário

Fique à frente da concorrência

Faça com que as suas inscrições de emprego se destaquem dos outros candidatos.