Como colocar experiência de estágio no currículo

Como colocar experiência de estágio no currículo

Os estágios são, normalmente, a primeira experiência de trabalho para grande parte dos profissionais com formação universitária. Mesmo quando o profissional não segue carreira na mesma empresa na qual estagiou, esse contato inicial com o mercado de trabalho serve como aprendizado e referência importante sobre as suas competências ao concorrer a uma vaga de emprego em outro lugar. Por isso, citar essa experiência no currículo pode dar maior peso ao seu currículo, principalmente se você ainda está em início de carreira e tem pouco (ou nada) a citar em relação a atividades profissionais anteriores.

Neste artigo, mostramos como abordar suas experiências de estágio no currículo da forma mais apropriada e que melhor valorize suas habilidades. Para isso, explicamos as situações em que essa informação é mais importante, onde ela deve ser acrescentada e de que modo você pode descrevê-la, entre outras dicas essenciais.

Quando incluir estágios no currículo

Se você já tem uma longa trajetória profissional, tendo passado por mais de uma empresa ou já tendo atingido uma posição mais elevada hierarquicamente, as informações podem ser menos relevantes para o seu currículo. Em casos assim, caso você faça questão de citar experiências de estágio, o mais apropriado seria incluí-las em uma seção específica, separada das suas experiências profissionais.

Outra abordagem, dependendo do tipo de estágio que você realizou, seria incluí-lo na descrição da formação específica com a qual ele esteve relacionado, na seção dedicada à sua trajetória acadêmica. Você pode, por exemplo, citar que estagiou em um laboratório da sua universidade enquanto realizava um curso nessa instituição. No entanto, tenha em mente que esse formato é indicado principalmente para carreiras mais voltadas à pesquisa ou ao meio universitário.

Por fim, como já dissemos, se você ainda não tem uma trajetória profissional relevante, é melhor incluir as práticas de estágio na seção dedicada às suas experiências de trabalho. Assim, você estará reforçando ao empregador ou recrutador que as suas experiências de estágio tiveram um peso importante em sua formação e que você as vê como atividades de nível profissional.

Essa opção é indicada sobretudo para profissionais em início de carreira, que não teriam muito a adicionar nessa seção de outra forma. No entanto, também vale para quem pretende concorrer a uma vaga que não encaixa tão bem com suas experiências anteriores, mas que tem relação relevante com um estágio realizado anteriormente.

Como descrever experiências de estágio no currículo

Ao mencionar um estágio profissional, você deve sempre deixar claro que se trata de um estágio. Por mais que, em muitas empresas, o estagiário termine executando tarefas típicas de um profissional formado/efetivado, não convém disfarçar a natureza e o vínculo formal dessa atividade. Inclusive, você pode parecer desonesto(a) ao fazer isso, caso o empregador descubra que sua experiência não é exatamente como você pintou. Inclusive, você pode ter de falar sobre isso em sua entrevista, caso avance na seleção.

Lembre-se, também, de detalhar as funções que você exerceu durante o tempo em que esteve no estágio. Não basta citar o nome da empresa e o período do estágio. É importante destacar as capacidades que você adquiriu.

A melhor maneira de descrever estágios no currículo é adotando uma estrutura clara e simples, para que o empregador possa fazer uma leitura rápida, mas ao mesmo capte todas as informações importantes a seu respeito. Por isso, o ideal é usar sempre um formato básico, que inclui o nome da empresa/instituição, a sua função/cargo, o período do estágio e uma breve descrição de suas atividades.

Estagiário de marketing – Empresa ABC

Junho/2017 a Janeiro/2018

Suporte na organização de eventos, solicitação de criação de materiais, acompanhamento de produção, contato com fornecedores, interlocução com demais setores.

Onde colocar seus estágios

A primeira coisa que você deverá decidir é o local onde irá incluir informações de suas experiências de estágio em seu currículo. Como comentamos anteriormente, isso dependerá, em grande medida, do seu nível de experiência e da relevância que essas informações poderão ter para a vaga à qual você está concorrendo.

Podem variar bastante as seções em que um currículo se divide, a ordem entre elas e quais informações são incluídas em cada seção. No entanto, o modelo mais utilizado é o do currículo cronológico reverso, tendo as seguintes seções como padrão:

  • Dados pessoais
  • Resumo profissional
  • Experiência
  • Educação/Formação
  • Habilidades
  • Idiomas

Há diversas maneiras de incluir suas experiências de estágio no currículo. Você pode adicioná-las à seção "Experiência", no mesmo formato de suas experiências de trabalho normais (destacando que se trata de estágios), pode incluí-las na seção Educação/Formação ou pode criar uma seção específica para listar seus estágios. Como dissemos anteriormente, a escolha depende de critérios objetivos sobre o quanto esses estágios valorizam seu currículo. Caso você crie uma seção separada com o nome Estágios, deverá posicioná-la após as seções Experiência e Educação/Formação.

A descrição deve ser a mais fiel possível à sua experiência. É recomendável incluir, além do período em que você trabalhou na empresa/instituição, o número de horas trabalhadas. Afinal, estágios tendem a variar mais em carga horária semanal, em comparação com empregos tradicionais. Muitos deles exigem entre 20h e 30h semanais, por exemplo.

Ao listar mais de um estágio, faça isso em ordem cronológica inversa, ou seja, com a experiência mais recente aparecendo primeiro. Se decidir criar uma seção separada para estágios, posicione ela após a seção Educação/Formação.

Finalmente

Listamos a seguir algumas dicas específicas e gerais que podem fazer a diferença na hora de preparar seu currículo, tornando-o mais consistente e profissional.

  • Não exagere ao descrever as funções e responsabilidades que teve em um estágio profissional. Inclua apenas o que você realmente fazia. Afinal, esse conhecimento pode ser exigido de você no novo emprego, caso você seja contratado.
  • Inclua a carga horária real do estágio. Se você estagiou em meio-período, deixe isso claro na descrição.
  • Ao descrever um estágio, foque naquilo que for mais relevante para a vaga à qual você está concorrendo. O empregador ou recrutador não quer saber se você servia café enquanto estagiava como estudante de economia em um banco, por exemplo. Descreva o que você aprendeu e que será realmente importante ao longo de sua carreira.
  • Estagiou sob a supervisão de um ou mais profissionais que são referência em sua área? Não deixe de citar isso ao descrever a experiência de estágio. Mostrar que você aprendeu com os melhores é um indicativo que não passará despercebido por quem for ler seu currículo.

Por fim, tenha em mente que os estágios podem ser uma etapa importante no desenvolvimento profissional de qualquer pessoa. Valorize sempre o que você aprendeu em um estágio, mesmo que a experiência não tenha sido perfeita. Avalie com carinho o aprendizado que teve nesse período e como ele pode ajudá-lo a progredir em sua carreira.

Fique à frente da concorrência

Faça com que as suas inscrições de emprego se destaquem dos outros candidatos.