LinkedIn no currículo: quando e como adicionar

LinkedIn no currículo: quando e como adicionar

Em um mundo cada vez mais conectado, sua presença online pode ajudar você a desenvolver uma marca pessoal e beneficiar-se disso profissionalmente, inclusive na hora de procurar trabalho. Ao se candidatar a uma vaga de emprego, mencionar os perfis que você mantém em redes sociais pode ser uma ideia interessante. Afinal, o recrutador poderá conhecer mais a seu respeito e você terá a chance de se destacar em meio à concorrência. Isso, claro, deve ser feito em situações adequadas e de uma forma totalmente profissional.

Muitas pessoas pensam em adicionar links para perfis de redes sociais ou do LinkedIn no currículo, por diversos motivos, mas não sabem se essa é uma boa ideia. As dúvidas mais comuns são em relação a quais mídias sociais podem ser incluídas e qual a melhor maneira de mencioná-las no currículo. Neste artigo, explicamos os prós e contras de adicionar redes sociais ao seu currículo e como você pode fazer isso.

Cuidados básicos com as redes sociais

Seja qual for a rede social que você quiser adicionar ao seu currículo, é importante ter atenção a alguns detalhes básicos. Você cuidar, por exemplo, se sua rede social:

  • É suficientemente profissional
  • Contribui para a imagem que você deseja passar ao empregador

Se não for o caso, você deve evitar compartilhá-la. Sua conta precisa ser adequada do ponto de vista profissional, o que significa que você deve evitar conteúdo muito pessoal. Para garantir que está tudo em ordem, revise seus perfis (pelo menos o conteúdo mais recente) antes de divulgá-los por aí.

Aliás, se você tem um perfil público com conteúdo que não deseja que um possível empregador veja, deixe-o no modo privado, mesmo que ele não esteja sendo mencionado em seu currículo.

LinkedIn no currículo: sempre uma boa ideia

O LinkedIn é a maior rede profissional do mundo, integrando empregadores, funcionários e candidatos a vagas de emprego. Ele oferece muitos recursos que permitem a um profissional apresentar-se de uma forma mais completa e detalhada. Portanto, se você tiver uma conta no LinkedIn, inclua o link para ela em seu currículo. É possível que o recrutador procure por ela de qualquer maneira. Então, por que não facilitar o trabalho dele?

Seu perfil no LinkedIn oferece a oportunidade de você se vender utilizando as diversas funcionalidades da plataforma. Você pode, por exemplo:

Ou seja, seu perfil do LinkedIn no currículo pode servir como um complemento, exibindo informações que não couberam nele ou que não eram apropriadas ao seu formato.

Cuidados básicos com o LinkedIn no currículo

Antes de colocar seu LinkedIn no currículo, uma palavra de cautela: certifique-se de que sua conta está atualizada e não apresenta qualquer tipo de erro. Pense que você deve ter o mesmo cuidado com a montagem do seu LinkedIn que você tem ao preparar seu currículo. Isso fica ainda mais claro se você o está mencionando no currículo, já que ele se torna uma espécie de extensão deste.

Portanto, inclua uma foto bem profissional e capriche no preenchimento de todas as seções. Garanta, também, que não há nenhuma contradição entre seu LinkedIn e seu currículo, como formação e nível de idioma.

Outras redes sociais: quando e como adicionar?

Caso a forma como você utiliza a rede social não tenha relação direta com a vaga à qual você está se candidatando, dificilmente fará sentido mencioná-la em seu currículo. Você poderá parecer pouco profissional e arriscar, também, passar uma imagem que não condiz com o que é esperado pela empresa.

Redes sociais como ferramenta de trabalho

O exemplo mais óbvio em que vale a pena incluir redes sociais (sem contar o LinkedIn no currículo) é o de um profissional de mídias sociais. Nesse caso, o empregador provavelmente estará interessado na forma como você mantém sua presença online em redes como o Facebook e o Instagram.

Redes sociais como portfólio

Outros casos em que isso pode ser interessante são os de profissionais da comunicação ou da indústria criativa. Um jornalista poderá adicionar o link de um blog, enquanto um fotógrafo tem a opção de incluir sua conta do Instagram, caso use ela como um portfólio online.

Outras situações

No entanto, as possibilidades não estão limitadas à área de comunicação e à indústria criativa. Você pode, por exemplo, ser um economista que dá dicas de economia doméstica em um canal no Youtube. Caso pretenda procurar um emprego na sua área, esse projeto pessoal certamente chamará a atenção dos recrutadores de forma positiva (isso, claro, se o seu canal for bom o suficiente para isso!).

Pensando caso a caso

Nem toda rede social é igualmente adequada para ser mencionada em seu currículo. O LinkedIn no currículo é o caso mais popular. Você também pode adicionar Twitter, Instagram, Youtube ou Facebook (entre outros), ao seu currículo, nos casos mencionados anteriormente.

Twitter

O Twitter é uma plataforma extremamente aberta, na qual é fácil localizar uma pessoa e conferir o que ela posta (na maioria dos casos). Tenha isso em mente. Como privilegia postagens de texto curtas, o Twitter é frequentemente utilizado para a emissão de opiniões diversas ou o compartilhamento de notícias e informações. Portanto, se você for incluir sua conta do Twitter em seu currículo, confira antes se o que você andou postando é favorável à sua imagem perante a empresa.

Facebook/Instagram

Já o Facebook e o Instagram tendem a ser mais voltados ao compartilhamento de registros da vida privada, incluindo fotografias e status de relacionamento. Mencionar sua conta do Facebook/Instagram só faz sentido se ela tem uma relação direta com a vaga e parece profissional, como já explicamos. Um perfil em rede social deve agregar valor ao currículo, caso contrário, o melhor é não mencionar sua conta.

Finalmente

Se você decidir mencionar uma rede social em seu currículo, faça isso na seção de dados pessoais, junto às informações de contato, como telefone e e-mail. Lembre-se, também, de que não adianta adicionar um link para uma rede social em seu currículo, se ela não estiver configurada para acesso público. Revise tudo e boa sorte!

Fique à frente da concorrência

Faça com que as suas inscrições de emprego se destaquem dos outros candidatos.