Habilidades para currículo

Habilidades para currículo

Quando avalia um currículo, o recrutador normalmente não está interessado apenas na experiência e na formação educacional do candidato. Ele também tem interesse nas suas habilidades. Por isso, é importante pensar em habilidades para currículo que valorizem seu perfil profissional e sua candidatura. De preferência, em uma seção específica, que pode ter maior ou menor destaque conforme o caso.

Existem dois tipos principais de habilidades para currículo. Eles são conhecidos, em inglês, como hard skills e soft skills. Esses termos, muito utilizados por profissionais da área de recursos humanos, podem ser traduzidos, respectivamente, como habilidades técnicas e habilidades pessoais ou comportamentais. Neste artigo, tratamos especificamente das habilidades técnicas. Explicamos as particularidades dessa categoria e ajudamos você a identificar quais habilidades você possui, além da melhor forma de incluí-las em seu currículo.

O que são as hard skills

As habilidades técnicas, ou hard skills, são as habilidades que podem ser quantificadas e adquiridas por iniciativa do profissional. Em outras palavras, são as habilidades que o profissional pode desenvolver pela leitura de livros, assistindo a aulas ou lidando com problemas relacionados no dia a dia do trabalho.

Em seleções de emprego, as empresas normalmente pedem certo domínio de um conjunto de habilidades específicas necessárias ao cargo para o qual se está contratando. Nesse caso, as habilidades técnicas costumam estar relacionadas à capacidade de utilizar certas ferramentas, técnicas e procedimentos. Alguns exemplos de hard skills incluem:

  • Fluência em línguas
  • Conhecimentos em software
  • Conhecimento de linguagens de programação
  • Fundamentos de matemática/cálculo
  • Operação de caixa registradora

A lista é interminável, mas preserva sempre o mesmo sentido: são conhecimentos que qualquer profissional pode desenvolver caso tenha a aplicação e as condições necessárias.

Qual a diferença para as habilidades comportamentais?

Soft skills, ou habilidades pessoais/comportamentais, são competências cuja identificação e medição são muito mais subjetivas. Ao mesmo tempo, a capacidade de desenvolvê-las pode depender das características pessoais de cada profissional. Alguns exemplos clássicos de soft skills são:

  • Resiliência
  • Liderança
  • Trabalho em equipe
  • Criatividade

Note que essas são habilidades cuja aplicação frequentemente extrapola o ambiente de trabalho. Ainda assim, também são muito valorizadas pelas empresas. No entanto, as habilidades de caráter técnico tendem a ser identificadas mais facilmente em um candidato e podem ser mais determinantes em uma seleção de emprego, dependendo das características da vaga.

Como incluir habilidades para currículo

Especificar as suas habilidades técnicas em seu currículo sempre será uma boa escolha. Afinal, você estará mostrando que pode atender a certas necessidades objetivas da vaga à qual está concorrendo.

Lembre-se que, ao preparar seu currículo, é importante incluir habilidades que sejam importantes para o desempenho na função à qual você está se candidatando. Escolha habilidades para currículo que agreguem valor e sejam relevantes para essa vaga específica, conforme o que você sabe sobre ela. Na maioria dos casos, isso pode ser facilmente verificável na descrição da vaga, que já costuma incluir uma lista de requisitos (obrigatórios ou preferenciais) para o candidato.

É possível que você tenha diversas habilidades. Nesse caso, evite a tentação de listar tudo o que vier à sua cabeça. Afinal, nenhum currículo deve ter mais de 2 páginas A4 de extensão, sob pena de matar o recrutador no cansaço.

Além de optar pelas habilidades que estejam mais bem relacionadas à vaga, dê preferência, sempre que possível, àquelas que você possa validar de alguma forma, fornecendo alguma informação adicional. Alguns exemplos de elementos que você pode citar junto a uma habilidade são:

  • Tempo de prática
  • Metas batidas e prêmios recebidos
  • Certificações

Exemplos de aplicação:

  • 5 anos de experiência em Python
  • Melhor vendedor da empresa ABC por 3 anos consecutivos
  • Scrum Master certificado (CSM)

Certificações: o que são e para que servem

Uma certificação é uma comprovação de que você possui o conhecimento, a experiência e as habilidades para atuar em determinada área ou para utilizar uma ferramenta de trabalho específica. Um processo de certificação avalia se o profissional tem o conhecimento necessário para atuar em certa área ou função, por meio de provas ou testes.

Por isso, caso você tenha uma certificação amplamente reconhecida em sua área profissional, mencioná-la junto à habilidade relacionada a ela pode fazer toda a diferença. Um exemplo é a certificação de Scrum Master, que muitas empresas avaliam positivamente para cargos de gestão de projetos.

Atenção especial às habilidades de informática

Dentre os conhecimentos técnicos mais relevantes, atualmente, certamente o destaque fica para aqueles relacionados à informática. Afinal, a maioria das empresas utiliza, nos dias de hoje, recursos digitais, sejam elas da área de tecnologia ou negócios tradicionais. Portanto, dê atenção especial às suas habilidades em ferramentas de informática.

Devido ao rápido desenvolvimento tecnológico, muitos conhecimentos de informática que deviam ser destaque em seu currículo há alguns anos já não merecem ser mencionados. Afinal, hoje em dia, presume-se que todo candidato a uma vaga de emprego em um escritório, por exemplo, seja capaz de utilizar um processador de texto como o Microsoft Word e navegar na internet com o mínimo de desenvoltura.

Mencione seus conhecimentos de informática que sejam realmente um diferencial. No caso de programas como o Excel, você pode se destacar (ao incluí-lo em seu currículo) caso tenha conhecimentos avançados, já que a maioria das pessoas conhece apenas o básico. Mais que isso, no entanto, dê destaque para habilidades em linguagens de programação (como Java ou C++) e aplicações específicas de sua área profissional (como AutoCAD ou SAP).

Onde incluir habilidades para currículo

As habilidades para currículo normalmente são incluídas em uma seção separada, para que ganhem maior destaque e possam ser consultadas facilmente. Pelo mesmo motivo, costumam ser listadas em tópicos (entre 3 e 5 deles, com uma linha para cada).

No formato de currículo tradicional, essa seção costuma ficar por último, após os dados pessoais, o perfil profissional, a experiência e a formação educacional do candidato. No formato de currículo funcional, no entanto, vem logo após os dados pessoais e o perfil profissional, para que as habilidades do candidato tenham maior destaque.

Além disso, alguns profissionais preferem listar na mesma seção suas habilidades técnicas e comportamentais. Outros, listam essas habilidades em duas seções (ou subseções) separadas, para que as informações fiquem mais bem organizadas. É o caso, por exemplo, dos currículos gedos na plataforma Jobseeker, que seguem uma estrutura que privilegia a organização dos dados e a elegância visual.

Finalmente

Seja sincero(a) ao listar suas habilidades técnicas. Não superdimensione (muito menos invente) seus conhecimentos, afinal, você provavelmente será colocado à prova em algum momento. Boa sorte!

Fique à frente da concorrência

Faça com que as suas inscrições de emprego se destaquem dos outros candidatos.