Competências e habilidades no curriculum vitae

Competências e habilidades no curriculum vitae

Sabe utilizar um programa de criação de música como o GarageBand, consegue gerar fórmulas e macros no MS Excel ou tem experiência na reparação de aparelhos elétricos? Se sim, colocar isto na secção de competências e habilidades no curriculum vitae poderá ajudá-lo a ser chamado para uma entrevista naquele trabalho com que tanto sonha!

Leia este artigo para descobrir o que são as competências e habilidades no curriculum vitae, quais são os tipos de competências existentes e como as pode utilizar a seu favor para criar um curriculum vitae perfeito.

Competências e habilidades para o currículo: O que são?

As habilidades e competências relacionadas com o trabalho são aptidões e/ou conhecimentos que poderão ajudá-lo a resolver problemas ou a criar valor na empresa à qual se está a candidatar. Referem-se áquilo que sabe fazer ou a características pessoais que o tornam mais apto para uma determinada função. Desta forma, são verdadeiros ativos intangíveis para qualquer empresa.

Colocar uma secção de competências e habilidades no curriculum vitae é uma prática bastante comum. No entanto, apesar de importante, esta secção não deve ter um lugar cimeiro no seu CV, que é normalmente reservado a secções como o perfil pessoal, a experiência profissional ou a educação.

Colocar uma secção de competências e habilidades no curriculum vitae irá trazer-lhe alguns benefícios, tais como:

  • Ajudará a chamar a atenção e a distingui-lo dos demais candidatos;
  • Demonstrará que tem as qualidades certas para o trabalho;
  • Poderá ser uma ótima opção se tiver pouca experiência profissional, uma vez que lhe permite demonstrar qualidades não necessariamente relacionadas com a experiência.

Tipos de competências

Agora que já sabe o que são as competências e habilidades no curriculum vitae, queremos apresentar-lhe os dois tipos de competências que existem: as competências técnicas e as competências pessoais, também conhecidas como hard skills e soft skills respetivamente.

As competências técnicas pressupõem um interesse ativo por parte da pessoa e são frequentemente adquiridas através de cursos, ações de formação ou da experiência profissional, enquanto as competências pessoais estão mais relacionadas com o próprio caráter ou personalidade do indivíduo.

Apresentamos-lhe uma lista com exemplos de competências técnicas e outra com exemplos de competências pessoais para que possa perceber exatamente qual é a diferença.

Exemplos de competências técnicas

  • Domínio de programas informáticos (Adobe Illustrator, MS Word ou Excel, por exemplo);
  • Design gráfico;
  • Conhecimentos de línguas estrangeiras;
  • SEO;
  • Contabilidade.

Exemplos de competências pessoais

  • Persistência;
  • Resistência ao stress;
  • Proatividade;
  • Capacidade de comunicação;
  • Espírito de liderança.

Habilidades e competências para o currículo: Boas práticas

É vantajoso criar uma lista de habilidades no curriculum vitae, no entanto, deve ter em atenção a forma como o faz. Limitar-se a enumerar um conjunto de aptidões sem dar quaisquer detalhes, pode transmitir uma imagem de descaso ao recrutador. Por este motivo, deixamos-lhe um conjunto de boas práticas a respeitar na criação da lista de competências e habilidades no curriculum vitae.

  • Dê detalhes sobre as competências: Listar uma competência mencionando o seu nível de perícia torna-a ainda mais valiosa. Se é especialista em WordPress, por exemplo, mencione o seu nível de conhecimentos para que o recrutador saiba que está perante alguém verdadeiramente capaz;
  • Escolha as competências mais adequadas ao cargo: Consulte a oferta de trabalho para saber quais as competências e habilidades procuradas, mas também pode consultar o site da empresa, nomeadamente a secção dos valores da empresa;
  • Encontre algo que o diferencie: As listas de competências de vários candidatos podem ser bastante idênticas, pelo que listar algo único poderá chamar a atenção do recrutador.

Dica Profissional

Não exagere ao referir a sua perícia nas diferentes competências. Os recrutadores podem desconfiar e fazer-lhe perguntas sobre isso numa eventual entrevista. Nessa altura, um recrutador experiente irá identificar rapidamente que está a exagerar.

Exemplos de competências frequentes

Nesta secção debruçamo-nos de uma forma mais detalhada em algumas das competências e habilidades no curriculum vitae utilizadas com mais frequência.

Competências informáticas

As competências informáticas assumem um papel cada vez mais relevante no mercado de trabalho, à medida que a economia se torna cada vez mais digital. No entanto, não precisa de mencionar que sabe trabalhar com o Gmail ou com o Microsoft Office, uma vez que o empregador partirá do princípio de que o sabe fazer. No entanto, se tiver conhecimentos em softwares especializados, será quase sempre uma boa ideia referir isto na sua secção de competências informáticas.

Se o seu objetivo for encontrar um trabalho na área das TI, então listar as competências informáticas de forma detalhada é fulcral. Neste caso, liste as suas competências mais importantes, certificando-se de mencionar todas as linguagens de programação, programas e outras aplicações com as quais está familiarizado.

É um perito em C++ e está a candidatar-se a um trabalho como programador nesta mesma linguagem? Então é óbvio que deve mencionar o seu nível de perícia em C++, mas pode melhorar a sua candidatura incluindo quaisquer competências adicionais que tenha. Se a sua curiosidade o levou tirar formações em design gráfico ou análise de dados, por exemplo, não se esqueça de informar os recrutadores acerca disso.

Competências de organização

As competências de organização são um tipo de aptidão pessoal que se desdobra em vários aspetos. Estão bastante relacionadas com a capacidade de focar-se nas diferentes tarefas e usar os seus recursos, e os da organização, de uma forma eficiente e eficaz com vista a atingir os objetivos pretendidos.

Se é ótimo na gestão do tempo, tem uma apetência pessoal para o planeamento e sabe dar prioridade às coisas certas, não se iniba de mencionar estes aspetos. Além disso, organize o seu curriculum vitae de uma forma impecável, já que isto refletirá estas qualidades.

Competências de comunicação

As competências de comunicação são as que utiliza ao transmitir e receber diferentes tipos de informação. Não se limitam à sua capacidade de exposição verbal, mas também à forma como comunica as suas emoções e sentimentos, à disponibilidade para escutar os outros, à linguagem corporal, entre outros.

Estas competências são bastante relevantes em praticamente todos os tipos de trabalho, pelo que se é perito em comunicação escrita, em falar em público, na comunicação interpessoal, etc., não se esqueça de mencionar isto no seu curriculum vitae.

Competências de liderança

As competências de liderança utilizam-se para assegurar que todos remam no mesmo sentido numa empresa ou equipa, ou seja, que todos trabalham para atingir objetivos comuns. As competências de liderança envolvem motivar as outras pessoas para realizarem um conjunto de tarefas, muitas vezes de acordo com um calendário.

Algumas habilidades relacionadas com a liderança são: a capacidade de ensinar, de tomar riscos e de criar um espírito de equipa.

Conselhos finais

Agora que já sabe tudo sobre as competências e habilidades no curriculum vitae, escreva uma lista de todas as que possui e escolha as mais adequadas para o trabalho a que se vai candidatar. Não se esqueça de mencionar o seu nível de perícia e seja honesto, pois isso irá jogar a seu favor no longo prazo.

Para lhe facilitar a tarefa de colocar as competências e habilidades no curriculum vitae, pode usar o criador de currículos do Jobseeker. Este serviço possui uma funcionalidade integrada que permite adicionar as suas competências e descrever o seu nível de perícia de uma forma bastante rápida e intuitiva!

Fique à frente da concorrência

Faça com que as suas inscrições de emprego se destaquem dos outros candidatos.