Exemplo de currículo de fisioterapeuta

Exemplo de currículo de fisioterapeuta

Se você é um(a) profissional de fisioterapia, já está acostumado(a) a aplicar o máximo de dedicação e atenção ao detalhe em sua rotina de trabalho. Afinal, o fisioterapeuta é responsável por desenvolver, preservar e restaurar os movimentos e a capacidade funcional dos pacientes. Essa é uma função essencial na área da saúde e tem ganhado uma importância ainda maior com o avanço da ciência e das técnicas fisioterápicas. É claro que, com o interesse maior pela profissão, a concorrência também aumenta. Então, você deve ter o máximo de atenção e cuidado com os detalhes, também, na hora de preparar seu currículo fisioterapia.

Existem diversas áreas de atuação para fisioterapeutas. Exemplos disso são a fisioterapia traumato-ortopédica, que trata e previne lesões provocadas por traumas, e a fisioterapia do neurofuncional, voltada a pacientes com síndromes neurológicas. Outras áreas populares são a fisioterapia do trabalho, a fisioterapia esportiva e a fisioterapia em terapia intensiva. A lista não para por aí, visto que o seu escopo de atuação é cada vez mais diversificado. No entanto, há dicas que se aplicam a todos os tipos de currículo de fisioterapeuta.

Neste artigo, damos conselhos e exemplos que se aplicam tanto a um currículo fisioterapeuta hospitalar quanto a um currículo estágio fisioterapia, entre outras abordagens. Além disso, trazemos um modelo de currículo fisioterapeuta no qual você pode se inspirar para criar o seu.

Dados pessoais: foco no essencial

A seção de Dados Pessoais deve ter destaque em seu currículo, preferencialmente no topo da página ou, em alguns casos, em uma coluna lateral. Nela, deve constar apenas o básico. Ou seja, seu nome completo, local onde mora (cidade e estado são suficientes) e informações para contato (telefone e e-mail).

Muitos profissionais gostam de incluir um link para seu perfil no LinkedIn, e essa pode ser uma boa ideia para "expandir" seu currículo, caso haja informações interessantes a seu respeito nessa rede social. Caso você tenha um site profissional ou um perfil em outra rede social, desde que o foco esteja em sua profissão, pode aproveitar para incluir essa informação em seu currículo fisioterapeuta.

Dados pessoais

Nome: Tamara Gonçalves

E-mail: tamara.goncalves@email.com

Telefone: (51) 90000-9000

Endereço: Rua das Camélias 100/25, 40020-025 Salvador (BA)

LinkedIn: linkedin.com/in/tamara.goncalves

Perfil profissional: destaque suas principais qualidades

O perfil profissional, chamado também de resumo profissional, é um texto curto, normalmente composto por três a cinco frases. Ele serve como uma apresentação de suas principais qualidades para o empregador. Por isso, deve ser incluído logo no início de seu currículo de fisioterapeuta. Afinal, um dos seus objetivos é aumentar o interesse do empregador pelo seu currículo.

Nas poucas linhas de seu perfil profissional, você deve citar suas principais competências, experiências relevantes, objetivos profissionais e/ou motivações. Você pode mencionar sua atuação em uma clínica de fisioterapia considerada referência em sua profissão, o conhecimento de certas técnicas de tratamento ou alguma formação específica na área, entre outros exemplos.

Além disso, é importante mostrar que você está motivado(a) para trabalhar em um novo local e progredir em sua carreira. Nesse sentido, você pode mencionar a própria empresa ou instituição à qual está se candidatando, além de privilegiar informações que tenham relação com a vaga.

Perfil

Formada na UFBA, tenho passagens por duas instituições de referência em fisioterapia em Salvador. Ao longo dos últimos anos, adquiri experiência no cuidado paliativo de idosos e na reabilitação de pacientes ortopédicos. Pretendo levar meu conhecimento e dedicação à Clínica Fisiotech em uma nova etapa em minha carreira.

Experiência no currículo de fisioterapeuta

A experiência profissional não é o único fator que pesa em um currículo fisioterapeuta. No entanto, como em qualquer profissão, é um fator importante e deve ter o destaque devido. Em geral, essa seção deve ser incluída logo após o seu perfil, caso você seja um(a) profissional experiente. Se não for o seu caso, o mais recomendado é trocá-la de lugar com a seção voltada à sua formação.

Seja qual for a sua opção, em um modelo de curriculum fisioterapeuta, é importante citar a área na qual você atuou em cada experiência profissional. Além disso, você pode dar exemplos de técnicas que costumava aplicar, tipos de pacientes que atendia e outras informações importantes relativas à dimensão prática da sua profissão.

Em um modelo currículo fisioterapeuta, não é necessário citar mais que três experiências profissionais, mesmo que você já tenha uma carreira longa. Se você for um(a) profissional experiente, selecione as passagens de sua carreira que têm maior relação com a vaga à qual você está se candidatando. Por outro lado, se tem apenas uma ou duas experiências para citar, valorize-as ao máximo, com dados que enriqueçam seu currículo fisioterapeuta.

Experiência

Mai 2017 – Set 2021 Fisioterapeuta, Clínica Physis, Salvador

  • Atendimento voltado à ortopedia
  • Aplicação de eletrotermofototerapia e cinesioterapia
  • Recuperação em traumatologia

Out 2014 – Jan 2017 Fisioterapeuta, Hospital UNICARE, Salvador

  • Atuação voltada à área de geriatria
  • Atendimento a pacientes com Mal de Parkinson
  • Tratamento de Esclerose Lateral Amiotrófica

Se você tiver pouca experiência, também pode valorizar seu currículo com estágios e atividades de trabalho voluntário que tenham relação com a área. No entanto, em um modelo de currículo fisioterapeuta padrão, essas informações devem ser inseridas em seções separadas.

Educação: foco em suas áreas de especialização

Os profissionais de fisioterapia costumam se especializar em áreas específicas, como fisioterapia traumato-ortopédica e fisioterapia esportiva. Em geral, anúncios de emprego deixam claro a área na qual o profissional deverá atuar. Muitas vezes, inclusive, cobram experiência ou formação específica dos candidatos.

Por isso, se você tiver feito uma pós-graduação ou um mestrado em uma área específica da fisioterapia, é importante incluir essa informação na seção relativa à sua educação. Assim, o empregador saberá que você tem um diploma para validar seus conhecimentos.

No entanto, mesmo que você tenha cursado apenas a graduação, é possível valorizá-la de diversas formas. Por exemplo, você pode incluir informações sobre projetos dos quais participou na faculdade, disciplinas eletivas que cursou e o tema de seu trabalho de conclusão. Logicamente, essas informações serão mais relevantes caso tenham relação com a vaga desejada.

Formação

Mar 2009 – Ago 2014 Graduação em Fisioterapia, Universidade Federal da Bahia – UFBA, Salvador

  • Participação em projeto de extensão em Uroginecologia, Obstetrícia e Oncologia, prestando atendimento gratuito à comunidade
  • Trabalho de conclusão sobre cuidados continuados, cuidados paliativos e saúde primária na terceira idade

É possível, também, acrescentar informações sobre cursos de menor duração, participações em congressos e workshops, entre outras atividades de formação. No entanto, no modelo curriculum fisioterapeuta padrão, essas informações devem constar em uma seção separada, ao final do documento.

Habilidades relevantes para fisioterapeutas

São muitas as habilidades valorizadas em um fisioterapeuta. Em seu currículo, você deve dar o máximo de destaque às suas competências técnicas (hard skills). Elas incluem públicos com os quais você tem uma experiência maior, como idosos ou crianças, e rotinas com as quais está habituado(a) em sua profissão, como atendimento a domicílio ou de urgência. Além disso, incluem técnicas específicas de fisioterapia.

É claro que, como em qualquer profissão, as habilidades sociais (soft skills) também são importantes neste caso. Neste caso, estamos falando em qualidades como boa comunicação interpessoal, comprometimento e capacidade de trabalhar em grupo. Em um modelo currículo fisioterapeuta padrão, elas podem ser listadas junto às suas hard skills.

Habilidades

  • Técnicas de atendimento domiciliar
  • Atendimento a idosos
  • Reabilitação de pacientes ortopédicos
  • Trabalho em grupo

Dica do especialista

Caso você tenha formação relevante ou ampla experiência em uma área da fisioterapia, adote um título mais específico em seu currículo. Você pode se denominar Fisioterapeuta Esportiva(a) ou Fisioterapeuta Neurofuncional, por exemplo. Desse modo, você deixará claro ao empregador que é um(a) profissional altamente especializado em sua área de atuação.

Como formatar seu currículo

O currículo de fisioterapia deve ter uma aparência sóbria e discreta, como qualquer currículo na área da saúde. O mais indicado é optar por, no máximo, duas cores no documento. Além disso, escolha fontes discretas, em tamanho comum. Os títulos das seções costumam ter tamanhos maiores. Além disso, o uso de elementos em negrito e/ou sublinhado ajudam a leitura.

Em relação à ordem das seções, o modelo de currículo fisioterapeuta tradicional costuma ser organizado desta forma:

  • Dados pessoais
  • Perfil profissional
  • Experiência
  • Educação/Formação
  • Habilidades
  • Idiomas
  • Outras seções relevantes

A ordem entre as seções Experiência e Educação pode ser alterada, conforme seu nível de experiência. É recomendado, em todo caso, que o currículo tenha apenas uma página (no máximo, duas, caso você tenha uma carreira longa e diversificada).

Crie seu currículo agora!

Quer se destacar em sua próxima candidatura a uma vaga de emprego? Escolha um modelo pronto de currículo de fisioterapia, preencha com suas informações e envie para o empregador em poucos minutos.

Crie o seu currículo de fisioterapia agora mesmo!

Fique à frente da concorrência

Faça com que as suas inscrições de emprego se destaquem dos outros candidatos.