Como colocar CNH no currículo: dicas e exemplos

Como colocar CNH no currículo: dicas e exemplos

Se você tem carteira de motorista, provavelmente já se perguntou sobre quando e como colocar CNH no currículo. Essa pode ser uma informação importante em muitas situações, inclusive se você estiver se candidatando a uma vaga que não tem relação direta com sua permissão para dirigir. Afinal, mesmo que você não pretenda trabalhar especificamente como motorista (que seria a situação mais óbvia), conduzir um veículo pode estar entre as suas atribuições.

Resumindo: pode ser útil, em muitos casos, informar que você tem carteira de motorista, bem como as categorias permitidas e outros dados pertinentes. No entanto, você provavelmente terá de avaliar bem o seu caso. Por isso, neste artigo, ajudamos você a decidir quando e como colocar CNH no currículo da forma correta.

Quando não citar a CNH no currículo

A não ser que você trabalhe como motorista ou em alguma profissão em que essa seja uma exigência comum, não é obrigatório declarar em seu currículo que você possui carteira de habilitação. Ou seja, para cargos em que você trabalha dentro de um escritório, por exemplo, não há necessidade de mencionar sua CNH no currículo.

Não é uma boa ideia mencionar sua habilitação no currículo, também, se ela estiver vencida ou com alguma restrição que impeça você, na prática, de utilizá-la (ou de utilizá-la sem correr algum risco). Afinal, você poderá acabar frustrando seu empregador e deixando uma má impressão mais adiante.

Lembre-se de que você deve evitar incluir, em seu curriculum vitae, qualquer tipo de dado que seja irrelevante para a posição à qual está concorrendo. No caso de informações pessoais, como os dados de sua CNH no currículo, isso também se torna uma questão de segurança.

Quando citar a CNH no currículo

Para determinadas funções, é obrigatório saber conduzir e, por isso, indicar que você tem uma carta de condução torna-se imprescindível. Em algumas profissões, isso fica claro:

  • Motorista particular
  • Taxista
  • Mototaxista
  • Motorista de transportes coletivos
  • Motorista de caminhão
  • Motorista de ambulância
  • Operador(a) de máquinas que exijam CNH
  • Professor(a) de autoescola
  • Entregador(a)

Todos esses empregos exigem carteira de motorista em uma ou mais categorias para você ser elegível, já que a sua função principal será justamente dirigir um veículo. Você nunca conseguirá emprego, nesses casos, sem saber dirigir e ter permissão para isso. Ou seja, se for concorrer a vagas de motorista, não deixe de incluir sua CNH no currículo!

Há, ainda, outras funções em que a condução de veículos pode estar prevista, por exemplo:

  • Policial
  • Representante comercial
  • Jornalista
  • Advogado(a)

Nesses casos, na maioria das vezes, a exigência ou a preferência por alguém que tenha habilitação para dirigir será mencionada na descrição da vaga de emprego. Ou seja, você saberá de antemão se precisa ou não incluir essa informação em seu currículo.

Caso isso não fique claro, procure mais informações a respeito, pesquisando sobre a vaga. Você pode perguntar diretamente aos responsáveis pela seleção, por exemplo. Caso você não consiga essa informação, mas acredite que seja necessário ter CNH para exercer a função, vá pela informação mais segura: inclua os dados em seu currículo.

O que você deve informar sobre sua CNH

Se você tiver de mencionar sua carta de motorista no currículo, isso envolve incluir alguns dados além do número da CNH. Em geral, recomenda-se acrescentar as seguintes informações:

  • Número da CNH
  • Categoria
  • Data de vencimento
  • CPF

É importante incluir o seu número de CPF e a data de vencimento da sua habilitação, pois essas informações são necessárias para o empregador consultar online os pontos que você tem na carteira. Caso você esteja concorrendo a uma vaga de motorista ou que exija a condução de um veículo com alguma frequência, o recrutador certamente deseja fazer essa consulta antes de chamar você para uma entrevista. Afinal, a empresa não irá correr o risco de contratar alguém que possa estar (ou ficar) impedido(a) de dirigir.

Também é importante incluir as categorias de veículos incluídas em sua licença, para que o recrutador saiba que tipos de veículos você poderá conduzir. Atualmente, há cinco categorias disponíveis. Veja quais são elas e alguns exemplos de profissão que podem exigi-las:

  • Categoria A (motocicletas, motonetas, triciclos etc.): entregador(a), mototaxista
  • Categoria B (carros de passeio, camionetas etc.): motorista particular, taxista
  • Categoria C (caminhões, máquinas agrícolas etc.): caminhoneiro, condutor de veículos agrícola
  • Categoria D (ônibus, vans etc.): motorista de ônibus, motorista de micro-ônibus
  • Categoria E (caminhões com reboque, trailers etc.): caminhoneiros

Para saber como colocar CNH no currículo, confira se você tem permissão para dirigir na categoria exigida pelo empregador. Caso você esteja se candidatando a uma vaga de caminhoneiro, por exemplo, é importante checar se os veículos que você irá conduzir incluem reboque, caso você tenha licença apenas na categoria C, mas não na E.

Como colocar CNH no currículo

Você tem carteira de habilitação e quer saber como colocar CNH no currículo da forma correta? Então, inclua esses dados junto às suas informações pessoais, logo no topo do seu curriculum vitae.

Nessa seção, normalmente chamada de Dados Pessoais, já deverão constar seu nome, local de residência, número de telefone e endereço de e-mail, entre outras informações que podem ser incluídas dependendo da situação. Coloque os dados da sua carteira de motorista no final da seção. Em seguida, você declara a categoria da CNH no currículo.

Quando mencionar carro próprio no currículo

Para determinados empregos, pode ser obrigatório ter seu próprio carro. Isso pode ser exigido pela empresa devido à localização, caso ela fique em um ponto distante ou de difícil acesso, e ela não forneça transporte. Em outros casos, você pode ter de utilizar seu próprio carro para exercer sua profissão. Exemplos são os empregos de entregador e advogado, entre outros.

Assim como ocorre com a carteira de motorista, você não deve mencionar que tem carro próprio em seu currículo, a não ser que isso seja solicitado na descrição da vaga ou implícito pelo cargo e pelas atividades que você irá exercer. Na maioria dos casos, portanto, você pode omitir essa informação, pois ela não será necessária ou relevante para o recrutador.

Finalmente

Saber quando e como colocar CNH no currículo é importante para garantir que essa informação tenha relevância para o empregador e ajude em sua candidatura.

Dependendo da sua profissão, pode ser necessário incluir, em seu currículo, cursos de aperfeiçoamento de motoristas ou outros cursos e certificações relacionados. Isso é particularmente importante em um currículo de motorista. Em casos assim, a informação deve ser incluída em suas habilidades/competências, em seção específica, e também pode ser mencionada em seu resumo profissional.

Fique à frente da concorrência

Faça com que as suas inscrições de emprego se destaquem dos outros candidatos.