Carro próprio no currículo: é necessário?

Carro próprio no currículo: é necessário?

Dependendo do emprego ao qual você está se candidatando, pode ser importante mencionar que você tem um carro próprio. Por mais que essa não seja uma informação obrigatória, informar sobre o seu carro pode ser muito útil.

Neste artigo, procuramos responder às suas dúvidas sobre a menção a um carro próprio no currículo. Isso inclui, principalmente, uma explicação sobre as ocasiões certas para mencionar seu carro e a forma mais correta de fazer isso. Vamos lá?

Não é obrigatório citar seu carro no currículo

Como já dissemos, você não é obrigado(a) a mencionar no seu curriculum vitae se possui ou não um carro. Essa é uma boa notícia, afinal, nem todo mundo tem carro. Portanto, se você não tem um, essa será uma informação a menos com a qual se preocupar ao preparar seu currículo. Como a maioria das pessoas não incluirá essa informação, o recrutador não sentirá a falta dela em seu CV. É claro que essa não é uma regra geral, conforme veremos a seguir.

Quando mencionar seu carro pode ser útil

É claro que, em algumas situações, pode ser interessante citar um carro próprio no currículo. Esse é o caso, por exemplo, de trabalhos em locais de difícil acesso ou cujos horários tornam difícil de outros meios de transporte. Para trabalhos assim, certamente pode ser uma mais-valia contar com seu próprio carro.

Pense, por exemplo, em profissões com horários ruins ou irregulares. Você pode ter de cumprir turnos muito longos, em horários pouco convidativos ou cujos intervalos têm espaçamento irregular e pouco prático.

Como exemplo, podemos citar os casos de médicos, policiais ou profissionais que prestam suporte técnico em plantão. Em situações como essas, você pode ter de começar e/ou terminar o expediente em horários que tornem impossível ou pouco conveniente utilizar o transporte público. Isso ocorre se você começa a trabalhar antes do horário de circulação do primeiro ônibus ou deixa o serviço quando não há mais trem para a sua casa.

Há, também, situações em que a empresa está localizada em um local de difícil acesso ou simplesmente distante, o que pode tornar pouco viável o uso de transporte público. Em casos assim, como nos citados anteriormente, os empregadores podem preferir que você viaje de carro.

Resumindo, estas são algumas situações em que mencionar um carro próprio pode ser útil:

  • O horário de trabalho inicia muito cedo ou termina muito tarde
  • Os turnos de trabalho têm espaçamento muito longo (mais de 2h) entre si
  • A empresa fica muito distante da sua casa
  • A empresa fica em um local de difícil acesso, com poucas alternativas de transporte

Às vezes, em situações como essas, o empregador oferece um carro da empresa ou um meio de transporte que busque e/ou deixe os funcionários em casa. No entanto, nem sempre é o caso. Por isso, muitas vezes, é descrito no anúncio da vaga de emprego que o carro próprio é um diferencial para o candidato. Se você atende a esse requisito e a vaga é como descrevemos aqui, não deixe de incluir em seu currículo que você possui um carro.

Quando mencionar um carro próprio vira obrigação (ou quase)

Em outras situações, mencionar o carro próprio no curriculum vitae pode ser ainda mais necessário. Esse é o caso, principalmente, de cargos que exigem carteira de motorista. Por mais que você não precise, muitas vezes, dirigir o seu próprio carro, essa poderá ser uma alternativa relevante para o empregador, em caso de necessidade.

Esse é o caso, por exemplo, das seguintes profissões:

  • Motorista
  • Taxista/Mototaxista
  • Motorista de caminhão
  • Entregador(a)
  • Corretor de imóveis
  • Representante comercial
  • Vendedor externo

Repare que, apesar de estarmos falando principalmente sobre automóveis, o mesmo se aplica a motocicletas. Em muitas das profissões listadas acima, a descrição da vaga já aponta de forma explícita a necessidade de veículo próprio. É o caso, por exemplo, de quem pretende trabalhar como motoboy. Nessa atividade, como em muitas outras, costuma ser exigido do profissional ser dono(a) de sua própria ferramenta de trabalho. Ou seja, muito mais do que um diferencial, ter um carro ou moto torna-se obrigação (assim como a menção em seu currículo).

Quando mencionar seu carro não é necessário

Com a exceção dos casos citados anteriormente, não é necessário (e é até mesmo irrelevante) mencionar que você tem um carro próprio. Se você estiver se candidatando a um emprego que exija sua presença em horário comercial, e a localização da empresa for boa, os empregadores presumem que você terá diversas alternativas de transporte para chegar ao local de trabalho. Se você vai com o seu próprio carro, via transporte público, bicicleta ou a pé, não fará muita diferença para o empregador.

Há até mesmo situações em que utilizar seu próprio carro pode não ser uma boa ideia. Por exemplo, a empresa pode ficar em uma região com trânsito sobrecarregado ou com poucas vagas para estacionar. Assim, viajar com seu próprio carro para o trabalho pode ser pouco desejável.

Como mencionar um carro próprio em seu currículo

Caso você chegue à conclusão de que deve mencionar seu carro, o ideal é fazer isso junto à informação referente à sua carteira de motorista. Normalmente, os dados da carteira de habilitação, como número e categoria, são mencionados na seção Dados pessoais, que é a primeira em um currículo. Basta, então, incluir a informação sobre seu carro, que pode vir entre parênteses:

  • CNH 123456789, categorias A e B (carro próprio)

Finalmente

Lembre-se que o ideal, em qualquer situação, é ter bom senso e saber julgar se é adequada ou não incluir um dado em seu currículo. Avalie sempre vaga a vaga. Pode ser uma boa ideia mencionar seu carro próprio em um currículo para um processo seletivo específico, mas a situação pode ser bem diferente na seleção seguinte. Sempre revise seu currículo antes de enviá-lo a um novo contato. Assim, você estará aumentando as suas chances de demonstrar profissionalismo e um perfil adequado ao que a empresa está procurando. Boa sorte!

Fique à frente da concorrência

Faça com que as suas inscrições de emprego se destaquem dos outros candidatos.